Dados comprovam a retomada do setor imobiliário no DF | CRECI/DF
Banner Topo

Brasília, 11/12/2019

Dados comprovam a retomada do setor imobiliário no DF

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o penúltimo boletim imobiliário do ano de 2019, a amostragem é referente ao mês de outubro e analisou 49.840 unidades de imóveis residenciais e 8.052 comerciais.

Na parte residencial, 68,41% da amostra é composta por apartamentos (14,82% para a locação e 85,18% para comercialização) e 31,59% são de casas (90,18% para comercialização e 9,82% disponíveis para locação).

Quanto à parcela comercial, 66,08% dos dados são de salas comerciais (42,57% para venda e 57,43% para locação) e 32,92% são de lojas (43,08% para comercialização e 56,92 % disponíveis para aluguel).

De acordo com a pesquisa, em setembro, o índice de rentabilidade comercial apresentou seus maiores valores nas categorias de sala (0,80%) e loja (0,77%) em Águas Claras e, também, nas lojas de Taguatinga (0,69%). Os menores valores foram verificados nas salas do Setor de Indústria (0,35%) e em Brasília (0,47%), além da categoria de lojas, também na capital federal (0,53%).

Já, o índice de rentabilidade residencial obteve seus maiores valores nos imóveis de 1 dormitório (0,54%) e quitinete (0,53%) em Águas Claras e de 3 dormitórios no Guará (0,50%). Porém, os menores valores foram registrados nas categorias de 1 dormitório no Guará (0,36%), 3 dormitórios (0,37%) e 2 dormitórios em Brasília (0,38%).

Para o presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia, a nova política de redução de juros com o baixíssimo estoque de imóveis favorecerá a retomada dos lançamentos imobiliários. Isso sem falar da rentabilidade de locação que está nivelada às aplicações financeiras e à valorização do imóvel. “Todos esses fatores somados só comprovam que o setor imobiliário está de volta e, com certeza, esta é a hora de se investir em imóveis”, concluiu.

Confira, em anexo, a íntegra da pesquisa.