Como realizar o sonho da casa própria gastando menos | CRECI/DF
Banner topo

Brasília, 26/09/2018

Como realizar o sonho da casa própria gastando menos

O sonho da casa própria ainda é o desejo de milhões de brasileiros. De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 32% dos brasileiros não têm sua casa própria quitada: a maioria ainda mora em imóveis alugados. Diante dessa realidade, o mercado imobiliário prova ser um segmento que movimenta não apenas a economia do país como lida diariamente com os sonhos dos brasileiros.

Para Wingrid Xavier, diretora Comercial e Marketing de uma construtora de São Paulo, o momento econômico do país requer cautela para que boas oportunidades não sejam perdidas. Segundo ela, o Brasil vem se recuperando gradualmente de uma grave crise financeira, mas o mercado imobiliário é o setor que nunca deixou de se movimentar, justamente por sua relação tão intrínseca com os desejos das pessoas. “Essa é a hora de saber enxergar o quadro atual com a ajuda de bons profissionais e enfim realizar o sonho da casa própria com a certeza de estar realizando um bom negócio”, diz.

Comprar um imóvel na planta é uma boa ideia?

Existem várias vantagens envolvidas nesse tipo de investimento, como o valor do imóvel a ser adquirido. Justamente por se tratar de um empreendimento ainda não concluído, a tendência é que os valores sejam menores se comparados a imóveis do mesmo padrão já finalizados. Além disso, a compra do imóvel na planta permite ao comprador negociar diretamente com a construtora ou incorporadora responsável pela obra, evitando burocracias e até flexibilizando condições de pagamento, buscando sempre um acordo para ambas as partes.

Outra dica valiosa, reforçada pela Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências (AMSPA), é a combinação importantíssima de pesquisa e planejamento, já que comprar por impulso é um ato perigoso em qualquer segmento. Adquirir um imóvel, seja ele comercial ou residencial, pode ser um investimento de muito longo prazo, podendo chegar e até ultrapassar períodos de 30 anos para o pagamento. Isso requer muita responsabilidade para não cair em armadilhas e comprometer fatalmente o orçamento familiar. Segundo Wingrid Xavier, investir em um imóvel que ainda será construído é a certeza de que gastos com manutenção e reformas serão drasticamente reduzidos. Além disso, o comprador, sempre tem uma via de diálogo aberto com a construtora, pode adaptar as etapas da obra às suas necessidades.

Financiamentos e subsídios do Governo Federal

Em fevereiro de 2018, o Governo Federal anunciou, através do Ministério das Cidades, uma meta de contratação de 650 mil novas unidades do programa Minha Casa, Minha Vida. Apesar de ser ainda uma projeção para todo o ano de 2018, esse número mostra que o programa de subsídios ainda está em alta, o que pode ser mais uma oportunidade para quem deseja adquirir um imóvel ainda este ano.

O Minha Casa, Minha Vida é uma iniciativa que, desde 2009, oferece benefícios como abatimento no valor do imóvel, subsídio no valor da entrada, descontos no seguro do financiamento imobiliários e taxas de juros menores que as praticadas em bancos privados. O programa contempla grupos de diversas faixas de renda e tem sido para muitos um facilitador e um fator de decisão para a aquisição de imóveis.

Fonte: Dino / Exame