Miss Corretora 2016 | CRECI/DF
Banner topo

Brasília, 20/11/2018

Miss Corretora 2016

Mais do que uma homenagem, a realização de um sonho.

Na última sexta-feira, dia 18 de março, das 19 às 23 horas, aconteceu a 2ª edição do concurso Miss Corretora, no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA/DF), uma realização da Associação dos Corretores de Imóveis (ACI) com o apoio da Diretoria Feminina do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI/DF). O evento é uma homenagem às Corretoras de Imóveis pela passagem do Dia Internacional da Mulher.

O concurso também contou com a participação do professor e psicólogo Danilo Nogueira Prata, que ministrou o workshop “Corretagem e Mídias Digitais”.

Esse ano o concurso ganhou uma roupagem mais solidária e interativa. Em parceria com o Programa CRECI Solidário, a candidata que mais arrecadou alimentos, obteve mais 3 pontos na reta final. Antes do evento também foi montada a feira Expo Miss com produtos e serviços voltados ao uso profissional e feminino.

Além das atividades, foi realizado sorteio de brindes dos patrocinadores, atração musical com Tyayro Pimenta e coquetel de encerramento.

 

MissCorretora_2016_ - 37

O concurso também contou com a participação do professor e psicólogo Danilo Nogueira Prata, que ministrou o workshop “Corretagem e Mídias Digitais”.

 

Francine Azevedo é a nova Miss Corretora 2016

Acompanhadas de gritos de torcida, as oito candidatas selecionadas para a final do concurso desfilaram para mais de 240 convidados, que lotaram o auditório e animaram a noite de gala. São elas: Adriana Aquino, Camila Venâncio, Elisabeth Rosa, Emilly Nunes, Fernanda Borges, Francine Azevedo, Jakeline Miclos e Karla Orestes.

Além de exalarem beleza, inteligência e paixão pela profissão, as candidatas arrecadaram mais de 200 quilos de alimentos não perecíveis para a instituição de caridade Chico Xavier, o que influenciou o resultado final do concurso.

A vencedora foi Francine Azevedo que, para surpresa dos jurados, também foi a mais solidária, arrecadando metade das doações. Emilly Nunes ficou com o segundo lugar, como Miss Corretora Simpatia 2016, e Elisabeth Rosa, em terceiro lugar.

 

Francine Azevedo também foi Miss Corretora Simpatia em 2015 e retornou ao concurso para buscar o título. “Somos lembrados pelos ápices que alcançamos. E só é possível atingir novos cumes quando escalarmos além de nós mesmos”, disse a miss, citando o jurista brasileiro João Paulo Osterno de Macedo.

Após ser anunciada, Francine recebeu a faixa e a coroa de Kilma Araújo, Miss Corretora 2015. “Para mim foi um imenso prazer passar a faixa e a coroa para a Miss Corretora 2016, pois a Francine é uma guerreira, foi em busca do seu sonho e isso foi o que a fez vitoriosa. Uma mulher bonita, elegante, admirável, determinada, cheia de garra, só podia ser ela a Miss Corretora 2016”, disse Kilma.

Miss Distrito Federal ao lado de Francine Azevedo, Miss Corretora 2016 e Kilma Araújo, Miss Corretora 2015.

Miss DF, Amanda Balbino, ao lado de Francine Azevedo e Kilma Araújo. “Achei interessante o aspecto profissional e solidário, ao mesmo tempo que o lado profissional e feminino do concurso”, disse a Miss Distrito Federal, Amanda Balbino.

MissCorretora_2016_ - 433

Francine Azevedo é a Miss Corretora 2016

 

Emilly Nunes, Miss Corretora Simpatia 2016.

Emilly Nunes, Miss Corretora Simpatia 2016.

“Fiquei surpresa e muito feliz pela colocação. Uma experiência inesquecível, que me fará buscar o título na próxima edição”, contou Elisabeth Rosa, terceira colocada no concurso.

“Fiquei surpresa e muito feliz pela colocação. Uma experiência inesquecível, que me fará buscar o título na próxima edição”, contou Elisabeth Rosa, terceira colocada no concurso.

O concurso foi realizado com responsabilidade pelos organizadores, que contaram com personalidades e jurados especializados na área de beleza, moda e profissão. Entre eles, Cloves Nunes, coordenador do concurso Miss DF; Amanda Balbino, Miss DF 2015; Fernando Cardoso, estilista e organizador do Capital Fashion Week; Romildo Nascimento, estilista do Capital Fashion Week; As atrizes e maquiadoras Elaine Alves e Lanusa Queiroz; Cintia Barbosa do Nascimento, representante da área imobiliária do banco Itaú e Manuela Nader, Corretora de Imóveis e proprietária da Manu Imóveis.

MissCorretora_2016_ - 374

Presidente do CRECI/DF, Hermes Alcântara, ao lado do jurado Cloves Nunes. “Usamos o mesmo método de avaliação usado no concurso da Miss DF e que é o mesmo recomendado para o concurso nacional”, disse Cloves, que também também é coordenador do Miss Distrito Federal.

 

O Presidente da ACI, Raul Costa, agradeceu a todos pela participação e falou da satisfação em realizar o evento: “É um prazer homenagear as mulheres, que são merecedoras de todo reconhecimento e respeito, mas, melhor ainda, é lembrar as Corretoras de Imóveis e poder realizar um evento como esse, que foi feito e pensado exatamente para elas. Parabéns as mulheres e também o meu reconhecimento especial a todas as Corretoras de Imóveis”, disse.

O Presidente do CRECI/DF, Hermes Alcântara, fez questão de cumprimentar a todos pelo sucesso do evento, “Reconhecemos o valor de todas as mulheres que nos acompanham nessa profissão e brindamos esse ofício com sua competência e sensibilidade. Parabéns a todas as mulheres e Corretoras de Imóveis”, concluiu.

Entrevista com Francine Azevedo – Miss Corretora 2016

CRECI: Francine, o que te levou a tentar outra vez o título de Miss Corretora?
Francine: Tive o prazer de retornar à segunda edição do concurso, que se tornou mais que do que uma missão para mim. Durante toda a minha vida, tive que lutar pelas minhas escolhas e conquistar meus objetivos. Como dizia Gandhi: “lutar sempre, desistir nunca”.

CRECI: O que você diria às pessoas sobre sua conquista?
Francine: Aos amigos que torceram por mim, direta ou indiretamente, e a todos que se esforçaram para estar nesse lindo dia, dedico minha força e o titulo de “Miss Corretora 2016”. Essa categoria é feita de excelentes profissionais. Cabe a mim somente bem representá-los novamente.

CRECI: Francine, qual o segredo para ser uma Corretora de sucesso?
Francine: É gratificante e compensador ter reconhecimento, o amor à profissão e a boa fé. É extremamente importante ter transparência e a confiança depositada pelos clientes, condenando toda e qualquer forma de overprice.

CRECI: Qual sua opinião sobre a mulher no mercado de trabalho?
Francine: Ser mulher é hoje ser igual. Buscamos a igualdade, mas, no fundo, reconhecemos que há diferenças do gênero masculino, mas que não se distancia em nada dos resultados qualitativos do trabalho do homem. Somos responsáveis por nossas contas, dinheiro, família, amigos, vida. Responsáveis pela construção familiar, ética, moral e religiosa de nosso país. Somos responsáveis pelo compromisso considerável de assumir a luta, a liderança nas dificuldades, a construção de nossa sociedade, de nossa política e de nosso país. Assumimos, quando partimos pela busca da igualdade, o compromisso social de sermos comprometidas com o negócio. Lutamos por mais direitos e, assim, concomitantemente, temos mais responsabilidade. O papel de se assumir verdadeiramente mulher nos dias atuais requer coragem.

CRECI: Conta para a gente como foi sua trajetória de vida?
Francine: Aos 11 anos saí de casa para morar com minha avó. Graças a ela consegui me formar no segundo grau. Não conheci meu pai e minha mãe tinha sérios problemas de saúde. Graças a Deus ela está aposentada. Minha infância foi bastante difícil. Cheguei a pedir esmola para levar o pão para casa. Trabalhei no Ceasa ajudando os feirantes a passarem troco e eu era remunerada com os alimentos que sobravam. O tempo passou e com muita garra consegui me formar em Recursos Humanos, que foi uma base muito importante para me tornar a profissional de hoje como Corretora de Imóveis, profissão que me dedico há 11 anos.

CRECI: Quais são seus objetivos daqui para frente?
Francine: meu grande sonho é ser mãe e já tenho até o nome. Gostaria que fosse uma menina chamada Isadora (risos). Como atuo no mercado imobiliário há muito tempo, agora quero ter minha própria empresa e futuramente criar uma ONG para crianças sem família.

CRECI: Francine e como anda o coração?
Francine: Eu tive dois relacionamentos que foram muito importantes para mim, sendo através do último que conheci a profissão de Corretora de Imóveis. Hoje eu estou solteira, mas com o coração tranquilo na expectativa de algum dia conhecer um amor genuíno.

Fotos: Eduardo Gui.